Feminicídio em Paulistana traz à tona falta de estrutura de delegacia no Piauí - Portal Diário do Itaim | Notícias de Paulistana, Acauã, Dormentes, Jacobina e região

Últimas

terça-feira, 1 de setembro de 2020

Feminicídio em Paulistana traz à tona falta de estrutura de delegacia no Piauí

Uma mulher, jovem e mãe que foi assassinada por quem deveria ser seu companheiro. Essa é mais uma história de feminicídio no Piauí que se repete. O feminicídio da jovem Evelin Pedrosa Rodrigues, 24 anos, que foi morta pelo ex-marido na frente da própria irmã causou muita repercussão e também levanta a discussão sobre a falta de estrutura das delegacias no Piauí.


O caso está sendo investigado pela Delegacia Regional de Paulistana que tem apenas um delegado, responsável pela cidade de Paulistana, que tem mais de 20 mil habitantes, além de Acauã, Betânia do Piauí, Jacobina do Piauí e Queimada Nova, uma média de 48 mil habitantes, somando todas as cidades. 


O delegado Cícero Oliveira explica que no feminicídio ocorrido no último sábado (29), a vítima tinha histórico de discussão com o marido, mas não havia registrado boletim de ocorrência. Por outro lado, o delegado revela que a demanda é muito grande e teme que outro caso grave aconteça e a polícia não possa agir antes por falta de estrutura. 


"Não há uma resposta do estado compatível com o crescimento. Minha vontade é que casos como lesão leve e ameaças, por exemplo, fossem investigados antes de chegar a algo pior. No caso dessa jovem, ela não registrou ocorrência policial. Mas na região é comum as mulheres que sofrem ameaçam denunciarem. Contudo, não temos condições de atender de forma satisfatória a todos no tempo que é necessário por causa do acúmulo de demanda", disse Oliveira. 


O delegado conta que já solicitou a instalação de uma delegacia da mulher para atender a região, a locação de um novo prédio e até mesmo a lotação de mais um delegado para dividir a demanda das cinco cidades. 


"Quando acontece um crime, as pessoas logo dizem que a Polícia Civil vai resolver e vai sim. Acontece que pode ter casos que a gente não consiga se antecipar e acabe terminando em algo mais grave", alerta o delegado. 


VÍTIMA FOI MORTA NA FRENTE DA IRMÃ

Evelin Pedrosa, filha do vereador de Paulistana, Elias Rodrigues (PT), foi assassinada no último sábado (29) em uma briga com o ex-marido. A mulher foi morta a facadas em via pública e na frente da irmã, que não teve como impedir o crime. 


O suspeito de matar a esposa é  Joab dos Santos Campos que permanece custotiado no Hospital Regional Justino Luz, em Picos, em virtude dos ferimentos que ele mesmo causou após matar a mulher. Após ter alta, ele deve ser preso 


"Já ouvimos familiares que relataram que eram comuns a discussão entre o casal, mas que ela nunca denunciou a ocorrência. O suspeito tentou se matar com a mesma arma que usou para matar a esposa. Cortou os pulsos e o pescoço e está consciente e se recuperando no hospital sob custódia da polícia. Assim que tiver alta, vai ser ouvido e preso por homicídio com a qualificadora do feminicídio", explica o delegado.


FALTA DE ESTRUTURA DA POLÍCIA CIVIL


Sobre o pouco efetivo na delegaca, o secretário de Segurança Pública do Piauí, coronel Rubens Pereira, disse que há um curso de formação de agentes e delegados em andamento que foi suspenso devido à pandemia.


"O curso de formação deve retornar no fim de setembro e ser concluído até dezembro. Depois disso, a contratação vai depender da análise pelo Tribunal de Contas devido a Lei Responsabilidade Fiscal", disse o coronel. 


Sobre a situação da estrutura física da delegacia, ele conta que há dois processos em andamento de locação de um imóvel e até a construção de um prédio próprio em um imóvel cedido pela prefeitura ao estado. 


"Todas as medidas administrativas e alternativas para soluciobnar o problema foram tomadas", pontuou o coronel Rubens Pereira. 


Fonte: Cidade Verde

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial