Com ocupação do CTDR em 75% e números em crescimento, Paulistana volta a intensificar campanhas de combate a Covid-19

Segundo o boletim divulgado na noite da última sexta-feira (10/04/2021), o Centro de Tratamento de Doenças Respiratórias do Hospital Regional de Paulistana-PI, que conta com 8 leitos de enfermaria e 2 de estabilização está com 75% da enfermaria ocupada.


A procura de pacientes infectados pela Covid-19 por atendimento médico tem aumentado na região de Paulistana, reflexo também do crescimento dos casos confirmados nos últimos dias. Além dos 6 pacientes (3 de Paulistana, 2 de Jacobina e 1 de Curral Novo) internados no Hospital Regional Mariana Pires Ferreira, outras 3 pessoas da região (2 de Paulistana e 1 de Queimada Nova) encontram-se no Hospital Regional de Picos-PI.


O médico Werciley Júnior, Infectologista-chefe do Hospital Santa Lúcia em Brasília-DF, afirma que é preciso que as pessoas não afrouxem as medidas de segurança: “Sabemos que as pessoas estão cansadas das máscaras, do distanciamento e da higienização constante, mas é preciso que elas continuem seguindo os protocolos”.

Os números seguem em crescimento. Nesta semana (05 a 09/04), Paulistana registrou 38 novos casos da doença e Queimada Nova somou novos 23 casos. Na página da Secretaria Municipal de Saúde de Jacobina do Piauí não consta nenhum boletim desse período. Já a Secretaria Municipal de Saúde de Acauã-PI divulga boletins semanais, tendo apenas 2 novos positivados nessa semana.


Diante da situação, as Prefeituras de Paulistana e Queimada Nova vem intensificando as ações de combate ao novo Coronavírus. Em Paulistana, o sangradouro do Açude Ingazeiras, ponto que vinha gerando frequentes aglomerações, foi interditado. Além disso, carros com avisos circulam nas ruas e banners educativos são divulgados com frequência nas redes sociais com o intuito de alertar a população.


A prevenção ainda é a melhor arma


A campanha de vacinação tem sido realizada com certa lentidão, a demanda por vacinas no mundo é alta. Desse modo, a melhor arma disponível, no momento, para o combate à pandemia continua sendo a prevenção.


O uso de máscara, a higienização das mãos e o distanciamento social são os melhores aliados contra a doença. Eventos em geral, a essa altura da pandemia, são inadmissíveis e considerados criminosos, já que são uma rica fonte de contaminação.

Foto: FN Notícias

Postar um comentário

0 Comentários