Máquina de construtora afunda em obra das laterais da BR-316 em Picos - Portal Diário do Itaim | Notícias de Paulistana, Acauã, Dormentes, Jacobina e região

Últimas

quarta-feira, 29 de janeiro de 2020

Máquina de construtora afunda em obra das laterais da BR-316 em Picos

Uma máquina retroescavadeira da construtura que realiza a obra das laterais da BR 316 em Picos afundou na construção na tarde desta terça(28). Após a chuva que ocorreu em Picos, o solo bastante úmido foi o causador do problema com o maquinário no bairro bomba, onde as obras se concentram.

A dificuldade do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes), órgão federal responsável por construir a obra tem irritado os moradores de Picos.

A prefeitura de Picos e o empresariado da cidade se reuniram em maio de 2019 com o superintendente do DNIT, Ribamar Bastos, que na ocasião confirmou o prazo para finalizar as obras ainda no mês de setembro do ano passado, porém até agora, apenas uma parte foi finalizada.

MOROSIDADE DA OBRA

Em dezembro do ano passado o PORTAL RIACHAONET publicou uma matéria falando das dificuldades dos comerciantes da área do bairro Bomba.

O bairro Bomba é o prejudicado da vez. Comerciantes da região relatam diminuição em mais de 50% nas vendas de alimentos e serviços. Na região, o nicho de alimentação e de autopeças são os mais prejudicados.

ENTENDA A OBRA

Desde o dia 19 de dezembro de 2017 cerca de 46 homens deram início às obras de drenagem da BR 316 em seu perímetro urbano. A obra é do Governo Federal, gerenciada pelo DNIT – Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes e executada pela Única Construtora Ltda. A mesma prevê a drenagem da BR 316, no trecho urbano de Picos, partindo do bairro Paraibinha até o fim das vias laterais no bairro Bomba.

Segundo informações, hoje a obra foi executada em três segmentos: um na Paraibinha, outro no Jardim Natal próximo ao 3º BEC e outro próximo ao Picos Plaza Shopping indo até as proximidades da locadora de carros Localiza.

O objetivo da obra, que tem duração prevista de 18 meses, é pôr fim ao acúmulo da água de chuva nas vias laterais, que vem causando danos à pavimentação e à população no período do inverno.

Fonte: Riachão Net

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial